domingo, 5 de junho de 2011

Ser mãe e trabalhar fora de casa. Uma visão do Pediatra

Passamos muito tempo do nosso dia, longe de nossos filhos. Seja no trabalho, fazendo compras, academia ou mesmo dentro de casa. Então o que fazer e quais são as repercussões da ausência dos pais ou só as mães?
A formação da "personalidade básica" do ser humano se processa até os 6 anos de vida. Seja na formação da moral e da ética, seja na formação do masculino e feminino, do ser casal, homem-mulher. Esta fase de formação deste "gabarito" mental, é muito importante para a higiene mental futura de todos. Portanto, a qualidade da presença dos pais e mães é fundamental nesta fase de vida, pois não há emprego e dinheiro ou carreira pessoal que pague uma má formação. Não adianta garantirmos segurança financeira sem formação emocional de nossos filhos.
Neste momento pode-se pensar que é muito fácil falar , mas é mais difícil por em prática. Não precisa também abandonar o emprego imediatamente. Calma.
Precisamos sim deixar bem claro as nossas prioridades para nós mesmos. Nossos filhos estão de "olho" em nosso comportamento e provavelmente irão repetir na vida futura.
Nossos filhos necessitam apenas de "amor". Mas o que é o amor? É dar tudo que eles querem, permitir fazer tudo que eles desejarem, dar muitos beijos e abraços? Posso dizer que sim e que não ao mesmo tempo.
Nossos filhos precisam de nossos exemplos para o dia a dia, precisam de limites entre o que querem e aquilo que realmente devem fazer, segundo os preceitos éticos e morais de cada família, pois nossos filhos são nossos espelhos.
É possível então proporcionar tudo isto aos nossos filhos? Claro que sim. Desde que você os coloque em primeiro lugar em suas prioridades, mesmo tendo que trabalhar, estudar, fazer academia, compras, cuidar do visual e ter vida de casal. Portanto programe vossas vidas pois ela é passageira e limitada.
Um grande abraço à todos.

Um comentário:

  1. Que bom ver que retornou ao blog!!!!
    bjos
    Patricia, Fabio e Guilherme

    ResponderExcluir